A História do Meu Cabelo Ruivo - Minha Saga

by - 13 novembro

Olá, olá.
Depois do sumiço repentino venho aqui me desculpar e explicar os motivos que me levaram a ficar em off temporariamente. Dessa vez meu computador, que já estava me dando bastante trabalho a algum tempo, resolveu me abandonar de vez. Esse é o motivo principal da falta de atualizações aqui no blog. Pra fazer esse post e outros que deixarei programados pra ir liberando aos poucos pedi o notebook de uma amiga. Estou tentando comprar um novo, mas ainda não tenho recursos o suficiente pra isso agora (triste realidade de ser uma blogueira pobre). Enfim, espero que vocês que me acompanham me compreendam e sejam pacientes. Eu não abandonei o blog. Tudo vai se resolver logo e os posts irão voltar ao normal. Mas chega de blábláblá. Vamos ao tema do post de hoje.
Resolvi trazer nesse retorno o inicio de uma série de posts sobre a história do meu cabelo ruivo. Já faz quase um ano que iniciei minha "saga ruiva" e um dos maiores desafios que encontrei nessa jornada além da busca interminável por tinturas (já que essa tonalidade é tão dificil de ser encontrada em lojas de cosméticos), foi encontrar o tom perfeito pra mim, que me definisse e que fosse minha marca. Até chegar ao meu ruivo ideal passei por várias etapas e descobertas, podendo assim dizer sinceramente que curti cada um delas, pois a cada tingimento é um descoberta. E cada vez eu amo mais o fato de ser ruiva.

Nesse primeiro post vou mostrar pra vocês a minha primeira experiência, qual era meu tom quando comecei a minha saga, alguns tons adquiridos no decorrer da minha saga e o meu tom atual. Vou contar também alguns tons que usei, marcas e algumas experiências. Espero que gostem do post. Ainda haverão outros com dicas valiosas pra quem também quer embarcar nessa aventura.
Decidi começar minha "saga" sozinha, em casa. Na verdade não sabia ao certo se queria ser ruiva. Fui testando as tinturas e descobrindo o que queria com o passar do tempo. 
O primeiro teste que fiz foi com uma tintura de farmácia. O cabelo adquiriu essa tonalidade, pois não foi descolorido (estava no tom natural: castanho escuro) e a princípio usei uma uma tintura vermelha, por não ter a menor noção de como chegaria num tom de ruivo. A tintura que usei foi a Koleston 7744Continuei usando esse tom por um tempo, estava gostando dele no meu cabelo, mas como a intenção era o fio um pouco mais puxado pro acobreado, arrisquei mudar. 
Adquiri o Dekap Color (Um produto que remove o tom indesejado do cabelo sem afetar a sua pigmentação natural) e retirei o excesso da tintura vermelha do meu cabelo. Foi aí que comecei a testar tinturas mais específicas pra tonalidade do ruivo.
Descobri a tintura Igora* através de um grupo de divulgação para ruivas no facebook, e resolvi comprar pra fazer um teste. Foi nesse momento que descobri a marca que usaria no meu cabelo. Pelo simples fato da tintura não agredir meu fio e deixá-lo super macio. Comprei a tonalidade 9.77 e apliquei. Meu cabelo ficou nesse tom da foto abaixo. Com as pontas ainda puxando pro vermelho. Mas já consegui nessa experiencia definir o tom que gostaria de chegar. 
Vi no grupo um tom lindo nem tão vermelho, nem tão ruivo, mas incrível e busquei saber como chegar a ele. Foi aí que algumas meninas comentaram que dava pra chegar nesse tom usando a 8.77 + o mix 0.77 da Igora*, resolvi arriscar e meu cabelo adquiriu a tonalidade das fotos. A principio não curti muito, achei que ficou muito vermelho, mas com o passar do tempo e com as lavagens foi ficando mais bonito e eu me identifiquei com a cor. Decidi que era ela que eu iria manter no meu cabelo.
Dependendo da luz a tonalidade muda, o que é ótimo. Parece que o cabelo tem vários tons, nem dá pra definir. ADORO!. Adoro também o fato de poder me olhar no espelho e me sentir bem com essa cor de cabelo. Com certeza ainda vou experimentar outros tons e mudar de novo, mas hoje estou satisfeita e realizada.
Nunca descolori os fios, sempre tive receio quanto a isso. Meu cabelo é super frágil e quebra muito fácil. A única coisa que usei pra clarear o tom foi o Dekap Color mesmo. Até porque eu não tenho intenção de ter um ruivo super natural, gosto de um tom mais chamativo e puxado por vermelho.
Por fim fiz essa montagem com algumas fotos aleatórias do meu ruivo, em várias de suas versões. É um apanhado geral dele.
Fico toda orgulhosa quando recebo um elogio ou sou chamada de ruivinha. Pra mim isso é incrível. Me deixa super feliz e é isso que importa pra mim. Eu me sentir bem e inspirar as pessoas de algum modo. Seja na cor do cabelo, no jeito de se vestir ou contribuir de alguma forma. Tem até uma história engraçada de uma menina que trabalha comigo, a Josy. Ela tingiu o cabelo de vermelho porque se apaixonou pelo meu tom e me pediu pra ajudá-la a escolher o tom ideal pra ela. Resolvi iniciar essa série de posts exatamente por causa dessa experiência que tive com ela. Talvez tenha outras meninas que desejam mudar o tom do cabelo, ou ficar ruivas e não tem coragem de arriscar. Não quero induzir ninguém a mudar, até porque é uma decisão que cada um tem que tomar sozinho. Mas acho super válido contar um pouquinho da minha experiência.

Nos próximos posts vou falar um pouco mais da tintura que uso, onde compro e como faço as misturas. Vou falar também de algumas experiências que fiz e faço no cabelo, dos cuidados que devemos ter com o ruivo e de como mantenho minha cor por muito mais tempo. O blog vai estar recheado de "ruivisse" de agora em diante.

Espero que o post não tenha ficado cansativo, falei pra caramba.
Espero que gostem do novo tema e compartilhem comigo suas dúvidas e dicas. Sou aprendiz também nesse mundo de ruivos.

Beijinho






Leia também:

0 comentários

Comente Aqui. Sua Opinião é Importante.

Tecnologia do Blogger.